Brasileira é eleita para dirigir Red Pop de popularização da ciência

A brasileira Luisa Massarani, chefe do Museu da Vida, foi eleita para dirigir a Rede de Popularização da Ciência e da Tecnologia da América Latina e do Caribe (Red Pop) no período 2014-2015.

Criada em 1990 com apoio da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), a Red Pop é uma rede interativa que agrupa centros e programas de popularização da ciência e da tecnologia, com o objetivo de estimular a colaboração entre os países da região.

As reuniões da rede ocorrem a cada dois anos e são um importante fórum de popularização da ciência e tecnologia da região. É a primeira vez que uma pessoa do Brasil assume a sua direção.

Massarani está comprometida com a popularização da ciência e da tecnologia desde 1987. Desde 2002, trabalha na Fundação Oswaldo Cruz, onde atualmente chefia o Museu da Vida/Casa de Oswaldo Cruz/Fiocruz. Ela também é responsável pela divulgação científica da Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj).

“Um desafio importante será propor ações concretas e conjuntas que reúnam os países da região e, ao mesmo tempo, permitam conhecer e dar mais visibilidade às distintas iniciativas existentes, como um guia latino-americano da área”, afirmou Massarani.

A nova diretoria também é formada pela mexicana Elaine Reynoso (coordenadora do Nodo Norte-Central), pela colombiana Claudia Aguirre (coordenadora do Nodo Andes), pela chilena Luz Lindegaard (coordenadora do Nodo Sul) e pela costa-riquenha Alejandra León Castellá (tesoureira).

Fonte: Agência Fapesp